+55 (21) 3938-9771 posneolatinas@letras.ufrj.br

DISSERTAÇÕES

Quadriênio 2024 - 2021

Total de dissertações defendidas: 2

DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS EM 2022

Total de teses defendidas: 2

Lia Bruno Kalile

Título: KOLTÈS EM COMBATE:Uma abordagem crítica da obra Combat de Nègre et de chiens.

Orientador(a): Professor Doutor Rodrigo Silva Ielpo

Páginas: 103

Resumo

Nessa pesquisa, investiga-se as relações de poder presentes na peça Combat de nègre et de chiens
(1989), uma das principais obras de Bernard-Marie Koltès (1948-1989), dramaturgo francês da
segunda metade do século XX. Ademais, analisa-se de que forma este autor se utiliza da obra como
um dispositivo crítico da sociedade na qual estava inserido. Aclamado pela crítica ainda em vida,
Koltès morre precocemente aos 41 anos, deixando uma importante e complexa obra que continua
sendo estudada e reproduzida nas salas de teatro do mundo inteiro. Ambientada em um canteiro de
obras de uma empresa francesa de construção civil em pleno território africano, a história se desenrola
a partir da reivindicação do corpo de um funcionário, morto nos limites territoriais dessa companhia,
por Alboury, negro de uma comunidade local. O misterioso aparecimento desse personagem e sua
relação com os demais, todos brancos, possibilitou-nos examinar os modos como a criação de
fronteiras, sejam elas reais ou imaginárias, físicas ou imateriais, colaboram para o controle dos corpos
e de comunidades na peça. Isso nos levou, ainda, a refletir sobre os diferentes procedimentos que
Koltès convoca em seu teatro ao criar personagens que se opõem por suas origens, credos e línguas,
dramatizando, desta forma, questões intrínsecas às sociedades atuais como segregação, soberania e
desigualdades sociais. A fim de tratarmos de tais aspectos, procurou-se dialogar com autores que se
debruçam sobre temas como a precariedade da vida, os modos de exposição dos corpos e a
necropolítica, tais quais Judith Butler (2011), Didi-Huberman (2012), Achile Mbembe (2016), dentre
outros. Além disso, no que tange à dramaturgia, o estudo se apoiou em autores como Jean-Pierre
Sarrazac (2017), que contribui com suas reflexões sobre o teatro contemporâneo, Christophe Bident
(2014), especialista na obra de Koltès e Jean-Christophe Bailly e Jean-Luc Nancy, que nos ajudaram
a aprofundar o debate acerca da comunidade (BAILLY & NANCY, 1991) e sua relação com a cena
(LACOUE-LABARTHE & NANCY, 2013).

Palavras-chave: Koltès; Teatro; Fronteiras; Comunidade; Poder.

RÉSUMÉ

KOLTÈS EN COMBAT: UNE APPROCHE CRITIQUE DE L’OUVRAGE COMBAT DE

NEGRE ET DE CHIENS
Lia Bruno Kalile

Orientador: Professor Doutor Rodrigo Silva Ielpo

Dans cette recherche, on investigue les relations de pouvoir présentes dans la pièce Combat de nègre
et de chiens (1989), l’une de principales œuvres de Bernard-Marie Koltès (1948-1989), dramaturge
français de la seconde moitié du XXe siècle. Par ailleurs, on analyse comment cet auteur utilise
l’œuvre comme dispositif critique de la société dans laquelle il était inséré. Acclamé par la critique
de son vivant, Koltès meurt prématurément à l’âge de 41 ans, laissant derrière lui une œuvre
importante et complexe qui continue d’être étudiée et reproduite dans les salles de théâtre du monde
entier. Située sur le chantier d’une entreprise de construction civile française au milieu de l’Afrique,
l’histoire se déroule à partir de la revendication du corps d’un employé, décédé dans les limites
territoriales de cette compagnie, par Alboury, un homme noir d’une communauté locale. La
mystérieuse apparition de ce personnage et son rapport aux autres, tous blancs, nous ont permis
d’interroger les manières dont la création de frontières, qu’elles soient réelles ou imaginaires,
physiques ou immatérielles, contribuent au contrôle des corps et des communautés dans la pièce. Cela
nous a également conduit à réfléchir sur les différentes procédures que Koltès convoque dans son
théâtre lors de la création des personnages qui s’opposent par leurs origines, leurs croyances et leurs
langues, dramatisant ainsi des enjeux intrinsèques aux sociétés actuelles comme la ségrégation, la
souveraineté et les inégalités sociales. Pour traiter de tels aspects, on a cherché à dialoguer avec des
auteurs qui s’intéressent à des thèmes tels que la précarité de la vie, les manières d’exposer les corps
et les nécropolitiques, comme Judith Butler (2011), Didi-Huberman (2012), Achile Mbembe ( 2016),
entre autres. D’ailleurs, en ce qui concerne la dramaturgie, l’étude s’est basée sur des auteurs comme
Jean-Pierre Sarrazac (2017), qui apporte ses réflexions sur le théâtre contemporain, Christophe Bident
(2014), spécialiste de l’œuvre de Koltès et Jean-Christophe Bailly et Jean-Luc Nancy, qui nous a aidés
à approfondir le débat sur la communauté (BAILLY & NANCY, 1991) et son rapport à la scène
(LACOUE-LABARTHE & NANCY, 2013).

 

 

Camila Pinhal do Nascimento

Título: Discurso e cultura no processo de composição de Fanfictions em espanhol

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Antonio Francisco de Andrade Júnior

Páginas: 183

Resumo

Essa investigação possui como objeto de estudo o gênero fanfiction, que emerge dos fenômenos da cibercultura e se define como ficções realizadas a partir de conteúdos majoritariamente relacionados à cultura de massa, escritas por fãs que utilizam narrativas e outros elementos preexistentes como motivação para desenvolverem seus próprios textos, com suas marcas e perspectivas autorais. A partir de três movimentos analíticos ancorados nos estudos discursivos (PÊCHEUX & FUCHS, 1990; BAKHTIN, 2006; INDURSKY, 2011) e culturais (BHABHA, 1998; EAGLETON, 2005; GARCÍACANCLINI, 2003; HALL, 2006; MARTÍN-BARBERO, 1998), analisaremos o corpus composto por fanfictions espanholas e mexicanas pertencentes ao fandom de Jogos
Vorazes
, publicadas no ano de 2012 na plataforma virtual Fanfiction.net. O objetivo principal desse estudo consiste em observar o processo de tradução cultural (BHABHA, 1998) em fanfictions e discutir como esses textos influenciam na mudança discursiva das produções motivadoras, neste caso, a trilogia de livros escrita por Suzanne Collins e as adaptações cinematográficas derivadas dessas obras. Além disso, temos como propósito refletir a respeito da função-autor (FOUCAULT, 2001) neste gênero, que ganha popularidade ao longo do tempo. Diante das análises desenvolvidas pôde-se perceber que alguns textos que compõem nosso recorte sofreram alterações em seu conteúdo temático e a partir das formações discursivas (doravante FD) presentes na obra inspiradora ocorreu a identificação com outras FD com as quais se mantêm uma relação de consonância, resultando assim no atravessamento de memórias discursivas e valores culturais comuns ao contexto sócio-histórico no qual o sujeito autor está inserido. Além disso, observamos que os textos analisados possuem conexões com outros gêneros discursivos e  características comuns à oralidade. Em relação às diferenças entre as produções mexicanas e espanholas, destacamos que enquanto as produções de autores mexicanos tendem a inserir mais elementos externos à narrativa, os textos espanhóis tendem a se ater aos limites imaginários estabelecidos pela obra motivadora.

Palavras-chave: Análise do Discurso; Fanfiction; Língua Espanhola; Cibercultura.

Abstract 

Esta investigación posee como objetivo el estudio del género fanfiction, que emerge de los fenómenos de la cibercultura y se define como ficciones escritas por fans de contenidos mayoritariamente relacionados a la cultura de masa, escritas por fans que utilizan narrativas y otros elementos pre-existentes como motivación para el desarrollo de sus propios textos, con sus rasgos y perspectivas autorales. A partir de tres movimientos analíticos basados en los estudios discursivos (PÊCHEUX & FUCHS, 1990; BAKHTIN, 2006; INDURSKY, 2011) y culturales (BHABHA, 1998; EAGLETON, 2005; GARCÍA-CANCLINI, 2003; HALL, 2006; MARTÍN-BARBERO, 1998) analizaremos el corpus compuesto por fanfictions españolas y mexicanas pertenecientes al fandom de Juegos del Hambre, publicadas en el año de 2012 en la página Fanfiction.net. El objetivo principal de este estudio consiste en observar el proceso de traducción cultural (BHABHA, 1998) en fanfictions y discutir cómo estos textos influyen en el cambio discursivo de las producciones motivadoras, en este caso, la trilogía de libros escrita por Suzanne Collins y las adaptaciones cinematográficas derivadas de esas obras. Además de eso, tenemos como propósito reflexionar acerca de la función-autor (FOUCAULT, 2001). Tras los análisis, fue posible percibir que algunos textos que componen nuestro recorte sufrieron alteraciones en su contenido temático y a partir de las formaciones discursivas (doravante FD) presentes en la obra inspiradora ocurrió la identificación con otras FD con las cuales mantienen una relación de consonancia, resultando así en el atravesamiento de memorias discursivas y valores culturales comunes al contexto socio-historico en el cual el sujeto autor está inserido. De igual manera,  observamos que los textos analizados poseen conexiones con otros géneros discursivos y 
rasgos comunes a la oralidad. En relación a las diferencias entre las producciones mexicanas y españolas, señalamos que mientras las producciones de autores mexicanos suelen insertar elementos externos a la narrativa, los textos españoles suelen fijarse a los límites imaginarios establecidos por la obra motivadora.

Keywords: Análisis del discurso; Fanfiction; Lengua Española; Cibercultura.

 

DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS EM 2021

Total de teses defendidas: 2

Camila Pinhal do Nascimento

Título: Discurso e cultura no processo de composição de Fanfictions em espanhol

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Antonio Francisco de Andrade Júnior

Páginas: 183

Resumo

Essa investigação possui como objeto de estudo o gênero fanfiction, que emerge dos fenômenos da cibercultura e se define como ficções realizadas a partir de conteúdos majoritariamente relacionados à cultura de massa, escritas por fãs que utilizam narrativas e outros elementos preexistentes como motivação para desenvolverem seus próprios textos, com suas marcas e perspectivas autorais. A partir de três movimentos analíticos ancorados nos estudos discursivos (PÊCHEUX & FUCHS, 1990; BAKHTIN, 2006; INDURSKY, 2011) e culturais (BHABHA, 1998; EAGLETON, 2005; GARCÍACANCLINI, 2003; HALL, 2006; MARTÍN-BARBERO, 1998), analisaremos o corpus composto por fanfictions espanholas e mexicanas pertencentes ao fandom de Jogos
Vorazes
, publicadas no ano de 2012 na plataforma virtual Fanfiction.net. O objetivo principal desse estudo consiste em observar o processo de tradução cultural (BHABHA, 1998) em fanfictions e discutir como esses textos influenciam na mudança discursiva das produções motivadoras, neste caso, a trilogia de livros escrita por Suzanne Collins e as adaptações cinematográficas derivadas dessas obras. Além disso, temos como propósito refletir a respeito da função-autor (FOUCAULT, 2001) neste gênero, que ganha popularidade ao longo do tempo. Diante das análises desenvolvidas pôde-se perceber que alguns textos que compõem nosso recorte sofreram alterações em seu conteúdo temático e a partir das formações discursivas (doravante FD) presentes na obra inspiradora ocorreu a identificação com outras FD com as quais se mantêm uma relação de consonância, resultando assim no atravessamento de memórias discursivas e valores culturais comuns ao contexto sócio-histórico no qual o sujeito autor está inserido. Além disso, observamos que os textos analisados possuem conexões com outros gêneros discursivos e  características comuns à oralidade. Em relação às diferenças entre as produções mexicanas e espanholas, destacamos que enquanto as produções de autores mexicanos tendem a inserir mais elementos externos à narrativa, os textos espanhóis tendem a se ater aos limites imaginários estabelecidos pela obra motivadora.

Palavras-chave: Análise do Discurso; Fanfiction; Língua Espanhola; Cibercultura.

Abstract 

Esta investigación posee como objetivo el estudio del género fanfiction, que emerge de los fenómenos de la cibercultura y se define como ficciones escritas por fans de contenidos mayoritariamente relacionados a la cultura de masa, escritas por fans que utilizan narrativas y otros elementos pre-existentes como motivación para el desarrollo de sus propios textos, con sus rasgos y perspectivas autorales. A partir de tres movimientos analíticos basados en los estudios discursivos (PÊCHEUX & FUCHS, 1990; BAKHTIN, 2006; INDURSKY, 2011) y culturales (BHABHA, 1998; EAGLETON, 2005; GARCÍA-CANCLINI, 2003; HALL, 2006; MARTÍN-BARBERO, 1998) analizaremos el corpus compuesto por fanfictions españolas y mexicanas pertenecientes al fandom de Juegos del Hambre, publicadas en el año de 2012 en la página Fanfiction.net. El objetivo principal de este estudio consiste en observar el proceso de traducción cultural (BHABHA, 1998) en fanfictions y discutir cómo estos textos influyen en el cambio discursivo de las producciones motivadoras, en este caso, la trilogía de libros escrita por Suzanne Collins y las adaptaciones cinematográficas derivadas de esas obras. Además de eso, tenemos como propósito reflexionar acerca de la función-autor (FOUCAULT, 2001). Tras los análisis, fue posible percibir que algunos textos que componen nuestro recorte sufrieron alteraciones en su contenido temático y a partir de las formaciones discursivas (doravante FD) presentes en la obra inspiradora ocurrió la identificación con otras FD con las cuales mantienen una relación de consonancia, resultando así en el atravesamiento de memorias discursivas y valores culturales comunes al contexto socio-historico en el cual el sujeto autor está inserido. De igual manera,  observamos que los textos analizados poseen conexiones con otros géneros discursivos y 
rasgos comunes a la oralidad. En relación a las diferencias entre las producciones mexicanas y españolas, señalamos que mientras las producciones de autores mexicanos suelen insertar elementos externos a la narrativa, los textos españoles suelen fijarse a los límites imaginarios establecidos por la obra motivadora.

Keywords: Análisis del discurso; Fanfiction; Lengua Española; Cibercultura.

 

Catarina Lobo Gonçalves

 Título:Construção histórica do armazenamento do saber:
as mudanças dos suportes e os modos de leitura

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Angela Maria Silva Corrêa
Coorientador(a):Prof. Dr. Pierre François Georges Guisan

Páginas: 101

Resumo

Esta dissertação, de caráter exploratório e bibliográfico, consiste na realização do estudo
diacrônico da organização do saber através das mudanças dos diferentes modos de leitura
desenvolvidos pela sociedade, em épocas distintas do percurso do tempo, por meio da criação
e evolução de diferentes suportes – da pedra à tela plana. A fim de transparecer esse movimento,
os objetivos principais da pesquisa situam-se em: (i) analisar as mudanças do modo de leitura
e (ii) desenvolver a linha histórica do acúmulo do saber até a criação da Wikipédia –
enciclopédia digital colaborativa criada em 2001. A análise e interpretação do corpus foi
efetuada à luz de obras de autores com diferentes perspectivas sobre o suporte digital, como
CHARTIER (1994), LÉVY (1997), LOYER (2017), MOLLIER (2014) e REY (2007). Além
disso, a investigação baseia-se no conceito do II Paradigma da nova filologia de
CERQUIGLINI (2000), que se apoia na junção do fazer tradicional da ciência com a utilização
das novas tecnologias como meio de informação e comunicação de pesquisa. Percebe-se no
estudo uma mesclagem de opinião sobre a mudança do olhar em relação à tela plana e,
paralelamente, diferentes receios sobre a instauração do digital como suporte para leitura,
principalmente, em relação ao isolamento do indivíduo diante à sociedade e à questão da autoria
na internet. Todavia, com a nova realidade pandêmica que ocorreu no ano da redação da
presente pesquisa, constatou-se que o uso das tecnologias foi ainda mais ressignificado. Assim,
como uma das finalidades da investigação, aplicou-se no projeto interdisciplinar “Volta às
Aulas no Pós-Pandemia”, do Colégio de Aplicação da UFRJ (CAp UFRJ), a utilização da

viii

Wikipédia como meio para buscar diferentes bibliografias e termos desconhecidos. O projeto
consistiu no despertar dos alunos para o desenvolvimento de ideias sobre as problemáticas
trazidas com o retorno às aulas presenciais. Para isso, os estudantes foram estimulados a
explorar a enciclopédia digital. Destacou-se a predominância de opinião pré-concebida pelos
estudantes do não uso da plataforma para assuntos escolares, e que o quesito autoria pesou em
suas escolhas. Ainda assim, percebe-se que a plataforma é bastante utilizada, já que se
encontrou na lista dos 10 sites mais utilizados no mundo, em dezembro de 2019, merecendo
uma cuidadosa reflexão sobre a sua utilização. Dessa forma, a pesquisa visa mostrar o percurso
dos suportes e suas (re-) significações no tempo, principalmente, em função da independência
da ordem alfabética.

Palavras-chave: Wikipédia; Suporte digital; Enciclopédia, Construção do saber; Modos de leitura

Abstract 

This dissertation, of exploratory and bibliographic character, consists of the realization of the
diachronic organization of knowledge study through the changes in the different modes of
reading developed by society at different lack of times, through the creation and evolution of
different supports – from stone to the flat screen. In order to show this movement, the main
objectives of this research are: (i) to analyze the changes suffered in the way of reading and (ii)
to develop the historical line of knowledge accumulation until the creation of the collaborative
digital encyclopedia created in 2001, the Wikipedia. The analysis and interpretation of the
corpus was carried out in the light of works by authors with different perspectives on digital
support, such as CHARTIER (1994), LÉVY (1997), LOYER (2017), MOLLIER (2014) and
REY (2007). In addition to this investigation, the using of the second paradigm of the new
philology written by CERQUIGLINI (2000), which is based on the junction of the traditional
practice of science with the use of new ICTs reserches is also used. The study also shows a
mixture of opinion about the changing perception in relation to the use of the flat screen and
the fear of using digital tools as a support for reading; a feeling dued by the individual isolation
in the face of society and what is related to authorship in Internet. However, with the new
pandemic reality that has occurred in the year of this research writing it is figured out that the
use of technologies was even more reframed. As a last moment, this whole text content was
applied in a school interdisciplinary project named “Volta às Aulas no Pós-Pandemia”, do
Colégio de Aplicação da UFRJ (CAp UFRJ), where the reader can see the use of Wikipedia as

xii

a means to search for different bibliographies and unknown terms. This educational project
aimed to highlight the students’ ideas about questions that has been brought by them after
classroom lessons returning. The Students were highly encouraged to explore the digital
encyclopedia and It was highlighted the predominance of pre-conceived opinion by them, not
using the platform for school subjects, and that the question authorship weighed in their choices.
Even so, it is clear that the platform is widely used, since it was found in the list of the 10 most
used sites in the world, in December 2019, deserving a careful reflection on its use. The research
contributes to show the supporting path and their (re-) meanings in time, mainly due to the
independence of the alphabetical order.

Keywords: Wikipedia; Digital support; Encyclopedia, Construction of knowledge; Reading modes

 

Elizabeth Serra dos Santos

 Título:O TOM DA ESCUTA EM ANTIGONE DE JEAN ANOUILH

Orientador(a): Prof. Doutor Marcelo Jacques de Moraes

Páginas: 89

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo investigar as ressonâncias estéticas e históricas da peça
Antigone, de Jean Anouilh, as quais, em conjunto, permitem reconstruir a realidade dos
tempos sombrios da Ocupação, na França. A partir dessas ressonâncias, o trabalho se propõe a
examinar em que medida é possível perceber, no ato de leitura, as ambiguidades que
constituem o cerne do debate trágico na contemporaneidade do autor francês.

Palavras-chave: surrealismo; construção de si; modernidade; Nadja; fotografia.

Abstract 

Nadja, by André Breton, dating from 1928, is one of the most important works from the Surrealist movement of the 21st century. This narrative seems to reunite some of the most notable characteristics from the Surrealist movement: the freedom of the imagination, the desire to experiment with something new and the will to search in the city without a specific cause. Nadja also contains a lot of photographs. In the second edition, dating from 1964, there is an avant-dire written in 1962 in which Breton affirms that the photography, an “antiliterary resource”, would aim to “eliminate the description” (BRETON, 2018, p. 6). The presence of these images intent to show the Parisian places to the reader without the need to describe them. However, when studying the clichês chosen to compose the narrative, this does not seem to be the case. This dissertation aims to analyze how, through the chosen images, Breton share in the narrative a Paris constructed by his own steps in a search for himself, the search that opens the book with the question: “Who am I?”. It is a response whose answer can only happen in the street, as proposed by the Surrealist movement, once it is the urban space that allows the meeting with the other: the kind of meeting that can change a life, as the meeting with Nadja. We have verified that much more than a simple attestation of reality, the choice of  the photographs, especially those of the places, suggest another reading of these images, more related to turning points in this narrative whose center is the search of one’s self in the relation with the other.

Keywords: teatro; escuta poética; escrita em voz alta; Jean Anouilh; Roland Barthes

 

Heloise Cosme de Sousa

 Título: A influência da distância na seleção da retomada do objeto direto anafórico pela
repetição do sintagma nominal por falantes do português do Brasil aprendizes de
espanhol como segunda língua

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Maria Mercedes Riveiro Quintans Sebold.

Páginas: 159

Resumo

Nesta dissertação, investigamos a relação entre a distância e a seleção da estratégia
de retomada do objeto direto anafórico (ODA) pela repetição sintagma nominal (SN)
por falantes da variedade carioca do português do Brasil (PB) adquirindo o espanhol
como segunda língua (L2).
Nossos objetivos foram (i) verificar influência do fator distância nas ocorrências de
retomada de ODA pela repetição do SN na produção escrita de falantes do PB
aprendizes de espanhol como L2 e (ii) verificar se o traço [-animado] do antecedente
favorece a retomada pelo SN e o traço [+animado] do antecedente favorece a
retomada pelo pronome clítico.
Considerando a proposta de Vázquez Rozas (2004), segundo a qual quanto maior a
distância entre o elemento anafórico e o antecedente, mais difícil é a recuperação das
informações deste antecedente sendo necessária a retomada por elementos que
contenham maior conteúdo lexical como o SN e quanto menor a distância entre o
antecedente e o elemento que o retoma, mais fácil a recuperação das informações do
antecedente, a retomada aconteceria por meio de um elemento com menor conteúdo
lexical como os clíticos. Para o contexto de aquisição de L2, incorpora-se os
pressupostos da Teoria das Gramáticas Múltiplas, proposta por Amaral e Roeper
(2014), segundo a qual o falante reorganiza sua gramática de L2 a partir das regras
presentes nas sub-gramáticas de sua L1 e L2 baseado na produtividade dessas
regras em ambas as línguas. Para o contexto de retomadas, considera-se dois fatores
relevantes: o traço de animacidade e a distância. Sendo assim, assumimos as
seguintes hipóteses: (i) o traço [-animado] do antecedente favorece a retomada pelo
SN; (ii) o traço [+animado] do antecedente favorece a retomada pelo clítico; (iii)
quanto maior a distância entre o elemento anafórico e o antecedente, o ODA é
retomado pelo SN e (iv) quanto menor a distância entre o antecedente e o elemento
anafórico a retomada pelo clítico. Para comprovar estas hipóteses, a metodologia

adotada foi a aplicação de um teste de versão a falantes de português carioca
aprendendo espanhol como segunda língua (L2), todos adultos e estudantes de
ensino superior. O experimento exigia que os participantes produzissem uma versão
de um texto do PB para o espanhol. A partir da análise dos dados, podemos observar
que o traço de animacidade não parece ser o único fator responsável pela seleção
das estratégias de retomada. No que diz respeito à distância, parece favorecer as
retomadas pelo clítico quando as distâncias são mais curtas. Quanto às retomadas
por SN, a distância não parece ser um fator relevante na escolha desta retomada,
uma vez que foi obtido um alto índice de retomadas por SN a distâncias curtas. Sobre
a produtividade das estratégias selecionadas para a retomada o objeto direto (OD),
podemos considerar que a seleção feita pelo falante, de certo modo, convergiu com o
que era esperado dentro das regras de ambas as línguas, mas ao mesmo tempo
divergiu do que era esperado. Estas divergências podem ser atribuídas às regras
disponíveis na gramática individual do falante.

Palavras-chave: Aquisição de segunda língua- Retomada de Objeto Direto por
Sintagma Nominal (SN) — Animacidade – Distância do referente

Abstract 

In this dissertation, we investigate the relationship between distance and the selection
of retaking strategies by the nominal phrase (SN) by speakers of Brazilian
Portuguese’s (BP) Rio de Janeiro variety acquiring Spanish as a second language
(L2).
Our other objectives were: (i) to investigate the influence of distance on the selection
of the retalking of ODA by the repetition of SN in the written production of PB students
in Spanish L2; (ii) investigate [- animated] antecedent’s trait favors the SN retaking and
the [+ animated] trait favors the clitic pronoun retaking. Considering Vázquez Rozas
(2004) proposition that the greater distance between the anaphoric element and the
antecedent more difficult is to retrieve the information from the later. It is necessary to
return to elements that contain greater lexical content such as SN. Thus, the smaller
distance between the antecedent and the element that retakes it, easier is to retrieve
the information from the antecedent. The retaking would happen through an element
with less lexical content like the clitics. In an acquisition context of L2, Theory of
Multiple Grammars assumptions, proposed by Amaral and Roeper (2014) are
incorporated. According to which the speaker reorganizes his L2 grammar based on
rules present in his L1 and L2 sub-grammars based on the productivity of these rules
in both languages. Two relevant factors are considered in a retaking context: the
animacity trait and the distance. Therefore, two hypotheses are assumed: (i) at greater
distances the speaker retakes the antecedent by SN and at shorter distances the
speaker retakes the antecedent by clitic pronoun; (ii) the antecedent’s [-animated] trait
favors the SN retaking and (iv) the [+ animated] trait favors the clitic pronoun retaking.
To prove these hypotheses, the adopted methodology was the application of a version

test to Portuguese Rio de Janeiro speakers that are learning Spanish as a second
language (L2), all of them adults and university students. The experiment required that
participants produce a Spanish version of a BP text. Through data analysis it was
observed that the animacity trait does not appear to be the only responsible factor for
the selection of retaking strategies. Regarding the distance, it appears to favor the
clitic pronoun retaking when distances are shorter. Regarding the SN retaking, the
distance does not appear to be a relevant factor in retaking choose since a high rate of
short distance SN retaking wasobtained. Regarding the strategy productivity selected
to direct object (DO) retaking we can consider that the selection made by the speaker
converged with what was expected within the rules of both languages, in a manner,
but simultaneously diverged from what was expected. These divergencies can be
attributed to available rules in the speaker’s individual grammar.

Keywords: Second language acquisition – Direct object retaking by Nominal Syntagma
(NS) – Animacity – Referent Distance

 

Higor David Afonso

 Título: A QUEDA DO HERÓI NAS NARRATIVAS DO POP CONTEMPORÂNEO: do
Superman ao conurbano bonaerense. Higor David Rosa Afonso

Orientador(a): Professor Doutor Ary
Pimentel

Páginas: 142

Resumo

Em A fabricação do rei, o historiador inglês Peter Burke pensa o caso de Luís XIV para
estudar o modo como os ―grandes homens‖ são resultantes de constructos discursivos , o que
se dá sobretudo no caso daqueles que, por conta de sua associação com o poder, são erigidos
como monumentos (sob a forma de estátuas ou figurações narrativas idealizadas). Uma das
caraterísticas principais do processo de monumentalização de um indivíduo é a destituição
dos atributos que o levariam a confundir-se com os demais seres humanos. A
monumentalização ou a heroicização trazem, portanto, uma forte carga de elevação dos
sujeitos para um plano extra-humano ou até mesmo mítico, o que geralmente se configura
como uma ação promovida pelos que têm condições de exercer o controle do imaginário e
reafirmar a recepção dessa forma de ver ou de representar o personagem monumentalizado.
Por isso, os heróis dos quadrinhos, que ocupam um lugar privilegiado no mundo da cultura de
massas, quase nunca são apenas humanos. Apesar disso, tampouco ocupam um lugar
totalmente estável. Mudanças nos valores e no imaginário das diferentes sociedades criam o
ambiente necessário para uma inevitável queda ou desconstrução. Tal queda se dá quando
sujeitos que outrora eram tidos como marginalizados, como periféricos e como incapazes de
dizer, passam a, pouco a pouco, estabelecer um lugar no qual se representam com a própria
voz. As narrativas contemporâneas que contam, cantam e figuram as histórias dos de baixo
não só desestabilizam discursos estabelecidos, mas abrem espaço para a produção de
alternativas acerca de diferentes categorias, dentre elas a representação herói. Esse movimento
ganha especial força na literatura contemporânea e pode ser visto com alguma clareza em
Kryptonita, romance de Leonardo Oyola, obra sobre a qual nos debruçamos com especial
atenção a fim de entender o que está por trás do movimento de queda, ou de derrubada das
grandes narrativas heróicas.

Palavras-chave: Queda do herói. Superman. Kryptonita. História em Quadrinhos.
Monumento.

Abstract 

In The fabrication of Louis XIV, English historian Peter Burke studies the way in which ―great
men‖ are the result of discursive constructs, which is especially so in the case of those who,
due to their association with power, are lifted as monuments (in the form of statues or
idealized narrative figures). One of the main characteristics of an individual’s
monumentalization process is the removal of attributes that would lead him to be misplaced
with other human beings. The monumentalization or heroicization, therefore, is responsible
for elevating subjects to an extra-human or even mythical plane, which is generally
configured as an action promoted by those who are able to control the collective imaginary.
For this reason, comic book heroes, who occupy a privileged place in the world of mass
culture, are almost never just human. In spite of this, they are not in a totally stable place.
Changes in values and imaginary of different societies create the required environment for
their inevitable fall or deconstruction. Such a fall occurs when subjects that were once
considered marginalized, peripheral and unable to speak, gradually start to find a place for
their own voice. Their narratives not only destabilize previously established discourses, but
also make space for the production of alternatives unthinkable before for different categories
of fiction, such as the representation of the hero. This movement acquires special strength in
contemporary literature and can be observed in Kryptonite, by Leonardo Oyola, a work at
which we look with special attention in order to understand what is behind the fall movement,
or the overthrow of the great heroic narratives.

Keywords: Kryptonita. Superman. Heroes fall. Comic books. Monument.

 

Isabelle Pinto Martins

 Título:OS DIFERENTES TESTEMUNHOS EM PRIMO LEVI

Orientador(a): Professor Doutor Andrea Giuseppe Lombardi

Páginas: 121

Resumo

Esta dissertação debruça-se sobre as diferentes formas de testemunhar encontradas na
obra de Primo Levi, consideradas a partir dos contos de ficção científica “Borboleta angélica”,
“Versamina” e “A Bela Adormecida na geladeira: conto de inverno”, presentes na coletânea
Histórias Naturais (1966); algumas considerações sobre o testemunho que se manifesta nos
poemas “Pôr do sol de Fossoli” e “Shemá”, que foram selecionados e traduzidos por Mauricio
Santana Dias no livro Mil sóis: Poemas escolhidos de 2019. O poema “Buna” (1945), que ainda
não foi traduzido para o português, também será analisado em uma tradução livre. Essa pesquisa
busca verificar a “função testemunhal” ancorada na verossimilhança, mas não necessariamente
em acontecimentos históricos autobiográficos e é baseada na expansão do conceito de
testemunho proposto por Andrea Lombardi, Marcio Seligmann-Silva, Shoshana Felman e Jean
Marie Gagnebin. Neste estudo também serão apresentadas algumas considerações acerca de
alguns elementos expressionistas presentes no capítulo O canto de Ulisses, do livro É isto um
homem (1947) e no conto “Argônio”, presente em A tabela periódica (2001).

Palavras-chave: Primo Levi, Testemunho, Ficção Científica, Poesia, literatura italiana.

Abstract 

This dissertation focuses on the different ways of witnessing found in the work of Primo Levi,
considered from the science fiction short stories Angelica Farfalla, Versamine and Sleeping
Beauty in the fridge: A Winter’s Tale, present in the collection Storie Naturali (1966); some
considerations about the testimony manifested in the poems Sunset at Fossoli and Shema, which
were selected and translated by Mauricio Santana Dias in the book Mil sóis: Poems chosen,
from 2019. The poem Buna (1945), which has not yet been translated into Portuguese, will also
be analyzed in a free translation. This research seeks to verify the “testimonial function”
anchored in verisimilitude, but not necessarily in historical autobiographical events and is based
on the expansion of the concept of testimony proposed by Andrea Lombardi, Marcio
Seligmann-Silva, Shoshana Felman and Jean Marie Gagnebin. This study will also present
some considerations about some expressionist elements present in the chapter The Canto of
Ulysses, from the book If This is a Man (1947) and in the short story Argon, present in The
periodic table (2001).

Keywords: Primo Levi, Testimony, Science Fiction, Poetry, Italian literature.

 

 

Larissa Soares Mendes

 Título: Os procedimentos de construção de si em Nadja, de André Breton

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Rodrigo Silva Ielpo

Páginas: 121

Resumo

Nadja, de André Breton, foi publicado em 1928, sendo uma das obras mais importantes do movimento artístico e literário surrealista, que data do século XX. A obra parece reunir as principais ideias do movimento: liberdade de imaginação, desejo de experimentação e gosto pela busca sem motivo. Nadja contém também diversas fotografias. A segunda edição, publicada em 1964, contém um avant-dire de 1962 no qual Breton afirma que a fotografia, um recurso “antiliterário”, teria como objetivo “eliminar qualquer descrição” (BRETON, 2018, p. 6). A presença das imagens serviria então para mostrar ao leitor os lugares parisienses percorridos na narrativa, evitando a necessidade de descrevê-los. Entretanto, ao estudar os clichês escolhidos para compor a obra, isso não parece ser o caso. O objetivo desta dissertação é analisar como, por meio das imagens escolhidas e sua relação com o texto, Breton compartilha uma Paris construída por seus próprios passos na busca por si mesmo. Trata-se da procura que abre o livro através da questão: “Quem eu sou?”. A resposta a essa pergunta só pode ocorrer na rua, como proposto pelo movimento surrealista, visto que o espaço urbano é o que permite o encontro com o outro: os encontros que podem mudar a vida, aí incluso o encontro com Nadja. Percebe-se, assim, que, muito além de uma simples atestação da realidade, a escolha das fotografias, sobretudo de lugares percorridos em Paris, sugere outra leitura dessas imagens, mais ligadas a momentos-chave da narrativa cujo centro é essa busca por si na relação com o outro.

Palavras-chave: surrealismo; construção de si; modernidade; Nadja; fotografia.

Abstract 

Nadja, by André Breton, dating from 1928, is one of the most important works from the Surrealist movement of the 21st century. This narrative seems to reunite some of the most notable characteristics from the Surrealist movement: the freedom of the imagination, the desire to experiment with something new and the will to search in the city without a specific cause. Nadja also contains a lot of photographs. In the second edition, dating from 1964, there is an avant-dire written in 1962 in which Breton affirms that the photography, an “antiliterary resource”, would aim to “eliminate the description” (BRETON, 2018, p. 6). The presence of these images intent to show the Parisian places to the reader without the need to describe them. However, when studying the clichês chosen to compose the narrative, this does not seem to be the case. This dissertation aims to analyze how, through the chosen images, Breton share in the narrative a Paris constructed by his own steps in a search for himself, the search that opens the book with the question: “Who am I?”. It is a response whose answer can only happen in the street, as proposed by the Surrealist movement, once it is the urban space that allows the meeting with the other: the kind of meeting that can change a life, as the meeting with Nadja. We have verified that much more than a simple attestation of reality, the choice of  the photographs, especially those of the places, suggest another reading of these images, more related to turning points in this narrative whose center is the search of one’s self in the relation with the other.

Keywords: surrealism; construction of one’s self; modernity; Nadja; photography.

 

Priscila Maria de Souza Dantas

Título:BUENOS AIRES SONHAM COM OVELHAS ELÉTRICAS?

Orientador(a): Prof. Dr. Victor Manuel Ramos Lemus

Páginas: 131

Resumo

O objetivo desta dissertação é investigar a representação da Buenos Aires literária presente no
romance distópico Cadáver exquisito (2017), de Agustina Bazterrica. Ressalta-se nesta
pesquisa a dicotomia entre civilização e barbárie presente em Facundo (1845), de Domingo
Faustino Sarmiento, e a partir dessa obra propõe-se um elo com seu ideal civilizatório, a
propósito do projeto de modernização na Argentina. É conhecido que este progresso não se
estabeleceu de maneira harmônica, conforme a crítica no relato El matadero (1871), de Esteban
Echeverría. Com base nessa conjuntura, ponderam-se as transformações ocorridas na
representação do cenário urbano por alguns escritores argentinos, como Ernesto Sábato,
Roberto Arlt, Julio Cortázar, entre outros. Identifica-se uma transição do moderno cotidiano
urbano, acompanhada pelas interferências dos indesejáveis cabecitas negras em seus paços
públicos à invasão deliberada de seus bairros, pela desorganização social e desconfiguração de
arquitetura tradicional de suas moradias. Além desses aspectos, cabe mencionar que as
primeiras contribuições da ficção científica argentina no século XIX também discutem seu
desenvolvimento citadino e aludem à necessidade de protegê-la, ao valerem-se da metáfora da
invasão de seu espaço, por alienígenas tentando destruí-la. Finalmente, questiona-se como a
dicotomia civilização e barbárie foi atualizada na versão pós-apocalíptica dessa metrópole no
enredo de Cadáver exquisito. Verifica-se que esse romance contribui com a Nueva Narrativa
Argentina Anticipatoria no contexto da ficção científica para discutir o sonho bonaerense sob
o impacto das políticas públicas que se sucederam ao corralito, proposta que agravou sua crise
econômica.

Palavras-chave: Cadáver exquisito; literatura; distopias; ficção científica argentina.

Abstract 

Esta disertación investiga la representación de la Buenos Aires literaria presente en la novela
distópica Cadáver exquisito (2017), de Agustina Bazterrica. Se enfatiza la dicotomía entre
civilización y barbarie presente en Facundo (1845), de Domingo Faustino Sarmiento, y a partir
de este trabajo se propone un vínculo con su ideal civilizador, en lo que respecta al proyecto de
modernización en Argentina. Se sabe que este avance no se estableció de manera armónica,
según la crítica en el informe El matadero (1871), de Esteban Echeverría. A partir de esta
situación, se consideran las transformaciones ocurridas en la representación del escenario
urbano por algunos escritores argentinos, como Ernesto Sábato, Roberto Arlt, Julio Cortázar,
entre otros. Se identifica una transición desde la cotidianidad urbana moderna, acompañada de
la interferencia de los indeseables cabecitas negras en sus edificios públicos a la invasión
deliberada de sus barrios, por la desorganización social y la desfiguración de la arquitectura
tradicional de sus hogares. Además de estos aspectos, cabe mencionar que los primeros aportes
de la ciencia ficción argentina en el siglo XIX también discuten su desarrollo urbanístico y
aluden a la necesidad de protegerlo, utilizando la metáfora de la invasión de su espacio por
extraterrestres que intentan destruirlo. Finalmente, se cuestiona cómo se actualizó la dicotomía
civilización y barbarie en la versión postapocalíptica de esta metrópoli en la trama de Cadáver
exquisito. Se verifica que esta novela contribuye con la Nueva Narrativa Argentina
Anticipatoria en el contexto de la ciencia ficción para discutir la idealización de la Buenos Aires
literaria, bajo el impacto de las políticas públicas que siguieron al corralito, propuesta que
agravó su crisis económica.

Keywords: Cadáver exquisito; literatura; distopías; ciencia ficción argentina

 

Samara Heringer Coelho do Nascimento

Título: A crônica de María Moreno: escrita e máscaras do sujeito.

Orientador(a): Professora Doutora Silvia Inés Cárcamo de Arcuri

Páginas: 103

Resumo

Em Banco a la Sombra existe um “eu” de María Moreno que viaja por diferentes cidades do
mundo e que passeia por praças e suas redondezas para captar cada movimento da urbe. Um
indivíduo que se vê a si mesmo na cidade e, mais especificamente, na experiência do espaço
público, lendo-a e entendendo-a como um discurso, um ambiente que devolve ao seu
observador imagens subjetivas. Não é, portanto, um olhar turístico que permeia esses
espaços, mas um olhar viajante, que também percebe, que mantêm sua vista distanciada do
comum, que não se perde na fantasia de estar em um país alheio e lhe permite enxergar
sutilezas como, por exemplo, os sujeitos normalmente tratados como periféricos na cidade –
mendigos, prostitutas, imigrantes – mas que sempre habitaram esse espaço central: a praça. A
presente pesquisa tem como tema o estudo de crônicas de viagem a partir da leitura e análise
da obra Banco a la Sombra, publicada em 2007, escrita por María Moreno, jornalista e
escritora contemporânea argentina, responsável por um dos estilos mais reconhecidos da
crônica atual. Os objetivos são os de estudar a relação espaço e sujeito a partir de teorias de
Michel de Certeau (1998); discutir a relevância do topos na narrativa das crônicas que
compõem o corpus, levando em consideração os estudos de Luis Alberto Silva e Silvana
Oliveira (2001); e avaliar e definir a ficcionalidade ou a não ficcionalidade assim como a
característica autobiográfica de Banco a la Sombra à luz de conceitos de Philippe Lejeune
(1994) e dos estudos dos discursos do “eu”. Para isso, selecionamos e analisamos cinco
crônicas que compõem a obra, intitulando como norteadores os aspectos “geografia literária”,
que nos leva à relação espaço e sujeito; e “autoficcionalidade”, critério que identifica
possíveis tensões entre o real e a ficção. Trazemos também um breve percurso sobre a
história do gênero crônica, focando na tradição do mesmo na Argentina, e também os
diferentes formatos e usos que o ambiente da praça teve ao longo da história, tomando como
ponto de partida a Antiga Grécia. Como resultado e conclusão, entendemos a obra como
híbrida, uma vez que sua narrativa se desloca frequentemente entre o real e a invenção,
localizando-se, através disso, no campo da autoficção que aposta pela desestabilização das
dicotomias e prefere o lugar ambíguo. Demonstramos que esse é o lugar da enunciação do
gênero localizado entre o jornalismo e a ficção, que é praticado pela crônica atual. Também
concluímos que o ato de viajar, não necessariamente precisa ser in situ. A observação da

cidade e a troca de experiências com o lugar transcende a necessidade do deslocamento do
corpo. A relação sujeito e espaço pode ser totalmente ficcional, alimentada apenas pela
literatura e pela globalização cada vez mais imaginada.

Palavras-chave: Crônica de viagem; Autoficção; Geografia literária; Banco a la Sombra;
María Moreno.

Abstract 

En Banco a la Sombra existe un “yo” de María Moreno que viaja por diferentes ciudades del
mundo y que pasea por plazas y sus alrededores para capturar cada movimiento de la urbe.
Una viajera que se ve a sí misma en la ciudad y, más específicamente, en la experiencia del
espacio público, leyéndola y entendiéndola como un discurso, un ambiente que devuelve a su
observador imágenes subjetivas. No es, por lo tanto, una mirada turística que impregna esos
espacios, sino una mirada viajera, que también percibe, que mantiene bajo su vista alejada de
lo común, que no se pierde una fantasía de estar en un país ajeno y le permite ver sutilezas
como, por ejemplo, los sujetos normalmente tratados como periféricos en la ciudad –
mendigos, prostitutas, inmigrantes – pero que siempre habitaron ese espacio central: la plaza.
La presente investigación tiene como tema el estudio de crónicas de viaje a partir de la lectura
y análisis de la obra Banco a la Sombra, publicada en 2007, escrita por María Moreno,
periodista y escritora contemporánea argentina, responsable por uno de los estilos más
reconocidos de la crónica actual. Los objetivos son los de estudiar la relación espacio y sujeto
a partir de teorías de Michel de Certeau (1998); discutir la relevancia del topos en la narrativa
de las crónicas que componen el corpus, llevando en consideración los estudios de Luis
Alberto Silva y Silvana Oliveira (2001); y evaluar y definir la ficcionalidad o no ficcionalidad
así como la característica autobiográfica de Banco a la Sombra a la luz de conceptos de
Philippe Lejeune (1994). Para esto, seleccionamos y analizamos cinco crónicas que
componen la obra, nombrando como norteadores los aspectos “geografía literaria”, que nos
lleva a la relación espacio x sujeto; y “autoficcionalidad”, criterio que identifica posibles
tensiones, desplazándose entre lo real y la invención, situándose, por ello, en el campo de la
autoficción que apuesta a la desestabilización de las dicotomías y prefiere el lugar ambiguo.
Demostramos que este es el lugar de la enunciación del género ubicado entre el periodismo y
la ficción que es practicado por la crónica actual. Incluímos también un breve recorrido sobre
la historia del género crónica, enfocando en su tradición en Argentina, y también en los
diferentes formatos y usos que el ambiente de la plaza tuvo a lo largo de la historia, teniendo
como punto de partida la Antigua Grecia. Como resultado y conclusión, entendemos la obra
como híbrida, desplazándose frecuentemente entre lo real y la autoficción. También
concluímos que la acción de viajar, no necesariamente debe ser in situ. La observación de la

ciudad y el cambio de experiencias con el lugar trasciende la necesidad del desplazamiento
del cuerpo. La relación sujeto y espacio puede ser totalmente ficcional, alimentada nada más
por la literatura y por la globalización cada vez más imaginada.

 

Keywords: Crónica de viaje; Autoficción; Geografía literaria; Banco a la Sombra; María
Moreno.