O Programa

PPGLEN – Programa de Pós-Graduação em Letras Neolatinas

Nossa História

desde 1951

O Programa de Pós Graduação em Letras Neolatinas (PPGLEN) da Universidade Federal do Rio de Janeiro,  busca desde sua origem em 1971, a formação de pesquisadores nas áreas de estudos literários e linguísticos que tenham como objeto de estudo línguas neolatinas: francês, espanhol e italiano. O perfil do Programa e seus objetivos vêm se reconfigurando ao longo destes 50 anos, entretanto os valores éticos, o compromisso social, e a missão principal de formar professores pesquisadores permanecem. O Programa tem como missão oferecer formação interdisciplinar a profissionais da linguagem que possam responder de forma ética e socialmente responsável a questões sócio-históricas como alteridade e estrangeiridade na sociedade contemporânea, e que tenham um papel ativo de mediação linguística e cultural no combate às desigualdades.

O PPGLEN busca propiciar formação teórico-prática qualificada a profissionais que tenham no uso da linguagem sua principal ferramenta de trabalho. Ao longo destes 50 anos o Programa se firmou como um centro de referência nacional e internacional na formação de professores e pesquisadores de francês, espanhol e italiano e suas respectivas literaturas. Sua projeção começa no estado do Rio de Janeiro nos anos 80 e 90, mas logo com o projeto nacional de expansão das universidades e institutos federais ganha também grande projeção e inserção de egressos no âmbito nacional, ao longo dos anos 2000 e 2010, sendo que nos últimos anos registrou também inserção laboral internacional de nossos egressos.

A formação de massa crítica considerando representações de língua, cultura, literatura e arte, a partir das tradições discursivas permeadas de contatos e trocas culturais marca o surgimento da “România Nova”. Os estudos romanistas, consolidados em universidades europeias, são um espaço híbrido de tensões históricas e sociais nas relações entre língua, arte, cultura e poder. Essas tensões e suas fronteiras porosas permeiam no nosso Programa temas de estudos multiculturais transversais, como Educação linguística, Migração, Globalização, Acessibilidade e Inclusão.

 

Áreas de concentração e linhas de pesquisa

O Programa de Pós Graduação em Letras Neolatinas é um programa “misto”, como a natureza mesma de nossos objetos de estudo. É um dos poucos programas nacionais de pesquisa que trabalha com as áreas de Estudos Linguísticos Neolatinos e Estudos Literários Neolatinos, atravessados por uma proposta de estudo das culturas híbridas que compuseram e ainda compõem o espaço românico em sua expansão colonial e pós-colonial.

 

Linha 1 – Identidade, cognição e ensino nas línguas neolatinas

Compreendendo elementos de descrição linguística, variação e ensino, os trabalhos inseridos nessa linha de pesquisa procuram discutir a relação entre língua, identidade e território. São descritos aspectos linguísticos, discursivos e pragmáticos das línguas neolatinas, especialmente nas interrelações entre oralidade e escrita e contatos linguísticos na perspectiva comparativa intercultural (Cross Cultural Studies). As pesquisas inseridas nessa linha investigam contextos culturais complexos de construção do conhecimento em representações linguístico discursivas da construção de identidades, incluindo questões de filologia e crítica genética. Esta linha comporta igualmente pesquisas em educação linguística, glotopolítica, multimodalidade, letramentos e processos de formação de professores de línguas neolatinas.

Linha 2 – Estudos literários: poéticas, história e crítica

Os pesquisadores que integram esta linha de pesquisa estudam questões relacionadas às poéticas da escrita, à teoria e práxis dos gêneros literários e suas relações com outros discursos artísticos. Um dos focos desses estudos recai na produção de discurso crítico e metacrítico das literaturas neolatinas. Os trabalhos desenvolvidos voltam-se também para a processos literários relacionados a identidade e formação de imaginários, bem como problemas de história das literaturas neolatinas. São pesquisas que contribuem para os campos de análise crítica das relações interdiscursivas, transliterárias e interculturais, pensando o campo literário e o de representações sociais na sua constituição histórica e na sua atualização contemporânea.

Linha 3 – Estudos da tradução e contatos linguístico-culturais

Dedica-se aos estudos da tradução, em suas vertentes teóricas e práticas. A tradução é analisada por estas pesquisas criticamente na sua interdiscursividade, intertextualidade e interculturalidade. A linha de pesquisa compreende trabalhos sobre questões contemporâneas da tradução como autoria, reescrita, retradução, autotradução, tradução coletiva, multimodalidade e adaptação. Os trabalhos desta linha voltam-se assim para o estudo de línguas e culturas em contato, compreendendo estudos culturais em contextos transnacionais e transatlânticos. No que diz respeito aos contatos linguístico-culturais há uma preocupação com estudos de multiculturalismo e linguagens, línguas e suas formações cognitivas e discursivas. Tal panorama de contatos e culturas híbridas vem promovendo uma ressignificação nos estudos de memória, contemporaneidade e territorialização.

As linhas de pesquisa 1 “Estudos linguísticos: Identidade, cognição e ensino nas línguas neolatinas” e  2 “Estudos literários:  poéticas, história e crítica” são específicas para as áreas de estudos linguísticos e estudos literários, respectivamente. Já a linha 3, “Estudos da Tradução e Contatos linguístico-culturais”, é comum nas duas áreas.

Perfil do Egresso

O Programa de Pós-Graduação em Letras Neolatinas, de acordo com seu perfil, missão e principalmente com os objetivos propostos, procura formar tanto  professores-pesquisadores qualificados para a carreira de magistério superior e básico, quanto mediadores culturais. Espera-se que o docente ou mediador cultural formado pelo PPGLEN se posicione em suas práticas de docência ou mediação como profissional  crítico, ético e comprometido com uma atuação que visa à formação multicultural de letramentos críticos e ao combate às desigualdades, na interseção de linguagens e fontes teórico-metodológicas inovadoras. O egresso de nosso Programa terá uma participação ativa na formação de leitores críticos e produtores culturais das diversas camadas da sociedade, na relação com a linguagem, a multimodalidade, as performances, as imagens artísticas e culturais da representação e re-apresentação do mundo através das línguas neolatinas e suas diversas cenas literárias.

Procuramos formar um pesquisador em Letras Neolatinas (espanhol, francês, italiano e suas respectivas literaturas) capazes de iniciativas, desenvolvendo projetos de ensino ou mediação que valorizem a diversidade linguística, literária e sociocultural, conscientes e com uma visão de língua e literatura com o seu potencial transformador, associada à educação ou à mediação cultural, visando construir uma sociedade melhor.

Seja no campo dos estudos linguísticos, seja no campo dos estudos literários, bem como na sua interseção cultural, o egresso do Programa de Pós-Graduação em Letras Neolatinas será um analista crítico, quer atue no ensino superior, na educação básica ou nas diversas inserções laborais que exigem saberes em mediação cultural tais como: tradutores, intérpretes, agentes da tradução, gestores da educação básica ou superior, agentes de criação e desenvolvimento de projetos editoriais ou de produção cultural –  promovendo, a partir do conhecimento interdisciplinar, da tradição e das novas tecnologias, a inclusão e a acessibilidade em ensino, cultura e arte.

Objetivos do PPGLEN

O programa tem um objetivo geral e cinco objetivos específicos detalhados a seguir:

OBJETIVO GERAL:

Contribuir para a criação e o desenvolvimento de pesquisas sobre as línguas e literaturas neolatinas com descrição acurada e reflexão sobre o seu ensino e aprendizagem, ampliando o espaço interinstitucional dessas pesquisas pelo viés da mediação cultural e da internacionalização.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  1. Formar e capacitar docentes, pesquisadores e mediadores culturais especializados nas línguas e literaturas neolatinas, oferecendo um espaço acadêmico de produção de conhecimento e reflexão sobre seu ensino e aprendizagem, repensando práticas, ideologias e pedagogias que promovam a diversidade, equidade e inclusão.
  2. Desenvolver pesquisas interdisciplinares integradas que incorporem enfoques metodológicos atuais das áreas de Linguística e Literatura em seus aspectos multiculturais e transnacionais, considerando elementos da Linguística Aplicada, Educação Linguística, Políticas Linguísticas, Descrição Linguística, Análise do Discurso, Filologia e Crítica Genética, na área de Linguística, ou Teoria e Historiografia Literária, Literatura Comparada, Estudos Culturais, na área de Literatura, desenvolvendo em ambas as áreas estudos transversais relacionados a Estudos da Tradução, Estudos de Pós-Colonialidade, Inclusão, Acessibilidade e combate às desigualdades culturais.
  3. Investigar, por via dos estudos em Línguas e Culturas em Contato, elementos da mediação cultural na contemporaneidade com pesquisas que permitam compreender e desenhar ações de intervenção em ambientes multilíngues e multiculturais (como os contextos de migração e acolhimento) que envolvam as línguas, artes e literaturas neolatinas.
  4. Fortalecer a Integração Nacional do Programa através de produção científica consistente e contínua, difundindo os resultados dos trabalhos desenvolvidos nas suas três linhas de pesquisa,  considerando os princípios de diversidade, equidade e inclusão.
  5. Consolidar a Internacionalização do Programa e de suas três linhas de pesquisa com parcerias e reciprocidade, seja através da participação em projetos interinstitucionais, seja através da atuação em grupos de pesquisa e associações internacionais, em eventos no exterior, em projetos de âmbito global, com vista a fomentar o intercâmbio recíproco e a mobilidade de docentes e discentes em sua internacionalização e no combate às desigualdades.